Controle de qualidade na cerveja: Analisar só quando há problema?



Controle de qualidade consiste em um conjunto de ferramentas para monitorar a estabilidade do produto. Os principais pontos para controlar a qualidade na cerveja são:


  • Sensorial

O tempo de “prateleira” altera sensorialmente a cerveja, podendo afetar negativamente a marca do produto. Oxidação, temperaturas elevadas e luz prejudicam a estabilidade sensorial da bebida. Análises sensoriais com o produto perto de sua validade são ferramentas para avaliar as alterações e problemas que o consumidor poderá encontrar com o produto.



  • Microbiológico

Turvação, diminuição na espuma e sabores azedos são características comuns de contaminações microbiológicas encontradas por clientes. Com uma análise microbiológica periódica avalia-se como estão os processos produtivos, prevendo e resolvendo problemas futuros com o consumidor final.



  • Físico-químico

Todos os parâmetros físico-químicos que a TECDEN oferece tem extrema importância nas ferramentas de garantia da qualidade da sua cerveja.



-Classificação ao MAPA

Conforme a classificação da cerveja ao MAPA a cervejaria está sujeita a receber multas caso identificarem alterações na classificação registrada, como graduação alcoólica.



-Estabilidade da Espuma

Muitas vezes o consumidor identifica uma cerveja de qualidade através da espuma. Uma análise periódica para verificar este parâmetro assegura a qualidade do produto.



-Estabilidade Coloidal

O tempo de prateleira faz com que a cerveja turve (perca o brilho). Isso é relacionado com proteínas que se tornam insolúveis, piorando o aspecto visual do produto podendo ser monitorado com a análise de Shelf Life.





#cervejaartesanal #controledequalidade

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Procurar por tags
Nenhum tag.

> Envio de Amostras (em breve)

> Consultoria (em breve)

> Perguntas Frequentes (FAQ) (em breve)