Dizem que o lúpulo é a alma da cerveja. As cervejas “lúpulo-maníacas” só estão aumentando nas prateleiras e torneiras. Essa matéria prima – muitas vezes vista como uma das mais caras do processo – faz a diferença nas cervejas premiadas nacionalmente e internacionalmente. Conhecer o lúpulo que está sendo utilizado nas suas cervejas pode além de calcular o rendimento correto, evitar desperdício e tornar a cerveja mais uniforme, pois sabemos que a qualidade do lúpulo varia muito com safra e fornecedor.

O ácido alfa, quando usado de maneira correta, produz cervejas com resultados de amargor (IBU) muito precisos. Porém: Como você irá garantir que sua cerveja possui o mesmo amargor sempre? Confiando no alfa ácido do rótulo do lúpulo? É uma saída! Mas e se o ácido alfa de uma safra variar muito? E ainda se nem analisamos o produto final para verificar se o cálculo está correto?

Assim vemos como é complexo e o que podemos ganhar conhecendo cada vez mais a cerveja quando o assunto é lúpulo e amargor. A TECDEN está disponível para atender todos os interessados, em especial os pequenos produtores que estão inovando na produção de lúpulo no Brasil.